Saltar para a informação do produto
1 de 1

Livro, Último Stanislávski em ação, O: ensaios para um novo método[LS]

Livro, Último Stanislávski em ação, O: ensaios para um novo método[LS]

SKU:9786555050608

Preço normal €25,10 EUR
Preço normal Preço de saldo €25,10 EUR
Em promoção Esgotado
Imposto incluído. Envio calculado na finalização da compra.

Descrição

Além de analisar a atuação do diretor Konstantin Stanislávski em seu período tardio, Diego Moschkovich traz ao leitor a tradução integral e inédita dos estenogramas de aula do grande mestre russo. Disso resulta um material importante para a compreensão do pensamento e da metodologia aplicada por ele em seu último Estúdio, o Estúdio de Ópera e Arte Dramática. QUARTA-CAPA É comum dividirmos a trajetória de Stanislávski em dois momentos: o do jovem encenador, romântico experimentador, e o do homem maduro sistematizador, cientificista e criador de um método de trabalho que ficou conhecido em toda parte como “método das ações físicas”. O ÚLTIMO STANISLÁVSKI EM AÇÃO questiona essa cisão e busca contextualizar e apresentar a prática artística e pedagógica de Konstantin Stanislávski em seu último Estúdio. A partir da sua tradução integral e inédita, com notas e comentários, de dezesseis estenogramas de aulas encontrados nos Arquivos do Museu do Teatro de Arte de Moscou, Diego Moschkovich contextualiza historicamente a criação do Estúdio de Ópera e Arte Dramática, analisa as práticas pedagógicas de treinamento do ator propostas pelo mestre russo e aborda suas experiências na busca da criação de um “novo método de trabalho”, assim como as polêmicas ocorridas após sua morte em relação a esse método. O que avulta, em lugar da imagem do sábio criador e gênio inconteste, é o trabalho incansável de um verdadeiro experimentador, que testava, errava, corrigia, e que, principalmente, nunca teve medo do desconhecido, de avançar rumo às regiões não mapeadas da criação artística. ORELHA por Nair D’Agostini Em 2007, Diego atravessou o Atlântico rumo à Rússia, em busca de uma família de saber. Trinta anos antes, em 1978, eu também me aventurava na busca de raízes que me fizessem pertencente a uma tradição teatral. Enquanto Diego partiu com destino certo, São Petersburgo, eu, ignorando o rumo que tomaria na vasta União Soviética, também ancorei na mesma cidade, que então chamava-se Leningrado. Diego, por escolha própria, e eu, por sorte, em condições históricas diversas, chegamos ao Instituto Estatal de Teatro, Música e Cinema de Leningrado (LGITMiK), renomada instituição estatal de ensino teatral. Ele, na condição de estudante, e eu, na de mestranda. Ali, recebemos uma formação fundamentada no legado do Sistema com mestres de alta competência pedagógica dentro dos princípios do pensamento de Stanislávski. Apesar do afastamento temporal e dos contextos históricos diferentes em que se deu nossa formação, considero que temos raízes comuns: somos atravessados pelos mesmos discursos, somos filhos da mesma herança, do mesmo saber, que flui e ressoa em nós, que fundamenta as nossas práticas como pedagogos, criadores, pesquisadores e até como artistas-seres humanos, em nossos procedimentos éticos e estéticos. Já no Brasil, Diego se lança – afoito – aos mais variados experimentos criativos e profissionais. Afirmando-se como investigador criativo no papel de diretor, ele combina seu trabalho como docente e como tradutor de inúmeras obras que integram o conhecimento do teatro russo, do qual somos ainda tão carentes. Investe também em dar continuidade à sua formação acadêmica, e eis que temos em mãos os frutos de seu mestrado, do qual tive o imenso prazer de participar da banca de avaliação. Além da valiosíssima tradução dos estenogramas do último Estúdio de Stanislávski, Diego nos contempla com um estudo aprofundado e uma reflexão sobre esses últimos experimentos do mestre russo. A obra, que agora recebe mais uma edição da parceria do CLAPS com a Perspectiva, vem preencher cada vez mais as lacunas existentes em nosso país da transmissão de um conhecimento essencial para a formação do diretor, do ator criativo e da arte teatral como um todo. Essa relevante edição é testemunha do quanto Stanislávski foi inquieto na busca por uma arte em processo constante que exige sempre novas investigações, sendo inegável a sua importância para a pedagogia do teatro, para profissionais e estudantes da arte teatral. COLEÇÃO CLAPS Centro Latino-Americano de Pesquisa Stanislávski A iniciativa do Teatro Escola Macunaíma em parceria com a editora Perspectiva traz ao leitor brasileiro livros sobre a prática e o treinamento para estudantes e profissionais ligados às artes da encenação, tendo como pano de fundo a obra e a atuação fundamentais do grande mestre russo, Constantin Stanislávski, cujo método e cuja atuação como diretor pensador foi inaugural para o teatro moderno e contemporâneo. Os títulos são selecionados pela comissão editorial do Claps. DA CAPA As capas da coleção são Inspiradas nas famosas telas construtivistas de Mondrian do começo do século XX, momento de grande agitação e criação cultural na Rússia revolucionária, período das grandes transformações do teatro naquele país.

Frete Grátis 35€+ para PT-ES
Devoluções fáceis Devolva com facilidade
Check-out seguro Pagamento seguro
Ver detalhes completos